domingo, 21 de fevereiro de 2016




Algumas pesquisas ao longo dos últimos anos começou a mostrar uma ligação entre o combate aos incêndios, e um aumento da taxa de câncer. Bombeiros em Schenectady são incentivados a limpar seus equipamentos após os incêndios, para mantê-los livres de contaminantes. Mas esse processo de limpeza leva horas e quando uma chamada de incêndio vem, os bombeiros têm de ir.
Por isso a necessidade de um segundo conjunto ou uma área de assepsia adequada.





Treinamento descompacte a incêndio urbano no simulador tipo Conteiner com a guarnição do 2º GBM, Leões de Bravo, juntamente com os melhores instrutores do GPCIN! Quero agradecer a cada um desses guerreiros por buscarem sempre se capacitar e aperfeiçoar. Não a toa são os melhores de bravo! Satisfação imensa estar a frente dessa galera! 
Ten Messias

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Mosquetões “Made in China” oferecem perigo a escaladores

Vem sendo amplamente denunciado por meios de comunicação na Europa o perigo da proliferação de produtos “ching-ling”(gíria para reproduções chinesas de produtos).
Foi denunciado na Europa que produtos chineses, não certificados pelo UIAA e que ainda possuem um logotipo muito similar ao da comunidade européia.
CE_marks[1]

Para que o mais leigo entenda : Todos os equipamentos de escalada DEVEM ser certificados pelo UIAA(União Internacional das Associações de Alpinismo em francês).
UIAA[1]
Este órgão confere requisitos mínimos de resistência de material, procedência entre outros parâmetros.

Todo e qualquer equipamento de segurança em escalada DEVE possuir o selo da UIAA.
Não há exceções.
Porém alguns produtores de materiais de ferro chineses andam “exportando” estes mesmos produtos para a Europa, na esperança de que algum escalador mais distraído compre o produto.
Estima-se que algumas academias, européias ou não,  que usam produtos “não-UIAA” como forma de diminuir custos.
Na sua maioria são usadas em vias de top-rope.
Os produtos chineses também não seguem a convenção de que deve se escrever no corpo de qualquer mosquetão : “not for climbing”
Desnecessário lembrar mas caso o produto falhe muito provavelmente haverá acidentes graves.
Para provar a baixa qualidade dos produtos como mosquetões e fitas, a revista espanhola Denivel promoveu uma bateria de testes com estes produtos em laboratório.
Os resultados não poderiam ser piores : não houve nenhum amostra que passou nos requesitos básicos.
Tanto de resistência quanto de desgaste.
Para saber mais sobre os testes veja em (texto em ESPANHOL) : http://desnivel.com/







FONTE:
http://blogdescalada.com/mosquetoes-made-in-china-oferecem-perigo-a-escaladores/